Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




No post anterior informo-vos sobre o programa e sessão de autógrafos da Editora Gradiva e do Clube do Autor.

Neste, trago-vos também essa informação, mas sobre a Guerra e Paz Editores e a Alfarroba Edições.

Ora então, este é o programa e as sessões de autógrafos que se realizarão na Feira do Livro de Lisboa:

 

Sábado, 31 de Maio:

15H00 - Ana Simão, "A Menina dos Ossos de Cristal"

15H00 - Flávio Capuleto, "Inferno no Vaticano"

 

Domingo, 1 de Junho:

16H00 - Ana Paula Almeida, "Corações Partidos"

17H00 - Jorge Rio Cardoso, "O Método Ser Bom Aluno - 'Bora Lá'?" e "O Professor do Futuro"

 

Sábado, 7 de Junho:

15H00 - Cláudio Ramos, "O Amor Não é Isto"

16H30 - Maria Helena, "Acreditar, Amar, Rezar - Agenda 2014"

 

Domingo, 8 de Junho:

16H00 - António Graça Abreu, "Toda a China"

17H00 - Dr. Pedro Lopes, "O Meu Médico de Família"

 

Sexta-feira, 13 de Junho:

18H00 - José Jorge Letria, "A Volta ao Mundo em 80 Dias"

 

Sábado, 14 de Junho:

16H00 - José Manuel Félix Ribeiro, "Portugal, A Economia de Uma Nação Rebelde"

17H00 - Luís António Coelho, "Muito Mais do Que Um Jogo"

 

 

 

Domingo, 1 de Junho:

15H00 - Marina Santos, "Clube dos Exploradores" e "Sala Amarela"

15H00 - Francisco Caeiro, "As Bolachas da Avó Inácia"

15H00 - Paula Ruivo, "A ervilha que queria ir à escola"

15H00 - Na Praça Verde, conto e ateliê, João Barbosa e Fernanda Azevedo, "Bichos sem conta"

17H00 - Na Praça Verde, conto e ateliê, Odete Canha, "A Borboleta Mágica"

 

Domingo, 8 de Junho:

 

15H00 - Carina Rosa, "As Gotas de Um Beijo"

15H00 - Ilídio Carreira, "Nunca serei velho"

15H00 - Paula Rodrigues, "Onde o sol não chega"

 

Terça-feira, 10 de Junho:

15H00 - Paulo César Nunes, "Francisco, bué d'lampião"

15H00 - Carlos Nuno Granja, "Rimas numa folha de alface" e "O cágado sonhador que queria ser aviador"

15H00 - Diogo Lopes, "ContraBaixo"

16H00 - Cristiana Vicente Martins, "Deixa-me ser feliz"

16H00 - João de Vasconcelos, "Deixem-me passar"

16H00 - Jéssica Rocha, "Lar, doce lar"

16H00 - Ivan Vera Gomes, "Que espaço vazio têm as minhas mãos"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Todos nós esperámos dias e dias até o site da Feira do Livro de Lisboa ficar activo umas horas antes da inauguração da 84ª Edição.

Esta iniciativa é fantástica e já conta com imensos anos.

Para mim, peca apenas por a agenda nunca estar 100% completa e o site não é realmente esclarecedor, por isso, trago-vos hoje o programa e as sessões de autógrafos da Editora Gradiva e do Clube do Autor.

Sábado, 31 de Maio:

15H00 - Gabriel Mithá Ribeiro

16H00 - João Céu e Silva

17H00 - Luís Portela

18H00 - José Goulão

18H00 - Eduardo Lourenço

 

Domingo, 1 de Junho:

15H00 - Espectáculo na Praça Amarela de stand-up comedy com o grupo Cientistas de Pé a propósito do lançamento da obra Toda a Ciência (menos as partes chatas) de David Marçal.

15H00 - IPO, Dra. Fátima Vaz

16H00 - Pedro Massano

17H00 - Sessão de apresentaçãodo livro Universo Programado de Miguel Ribeiro por Helena Vasconcelos. De seguida, terá lugar às 18H00 a sessão de autógrafos.

18H00 - Eduardo Lourenço

 

Sábado, 7 de Junho:

15H00 - José Rodrigues dos Santos

18H00 - Paulo de Morais

19H00 - Sandra Neves

20H30 - Tiago Patrício

 

Domingo, 8 de Junho:

15H00 - Palestra na Praça Amarela "A Dieta Saudável para Todas as Etapas da Vida" com Jean-Claude Rodet seguida de degustação e sessão de autógrafos às 16H00.

17H00 - João Céu e Silva

 

Terça-Feira, 10 de Junho:

15H00 - Bruxa Mimi e sessão de fotografias

15H00 - Sessão de apresentação do livro "Como Sobreviver a uma Crise" na Praça Amarela com João César das Neves, Pedro Lino e Dif Broker.

16H00 - Isabel Loução Santos

17H00 - Onésimo Teotónio Almeida

18H00 - Tiago Patrício

19H00 - Armindo do Espirito Santo

 

Sexta-feira, 13 de Junho:

15H00 - Palestra na Praça Amarela com José Xavier, biólogo marinho a fazer investigação na Antárctica desde 1997, autor do livro "Experiência Antárctica - Relatos de um cientista polar português". De seguida, terá lugar por volta das 16H00, a sessão de autografos.

17H00 - Manuel Arouca

18H00 - Jorge Almeida

 

Sábado, 14 de Junho:

15H00 - João Paiva e Carla Morais

16H00 - António Canteiro

17H00 - Nuno Cardoso Santos, Luís Tirapicos e Nuno Crato

18H00 - Jorge Buescu

19H00 - Luís Alcácer

 

Domingo, 15 de Junho:

15H00 - Palestra na Praça Amarela "As Proteínas Vegetais" com Jean-Claude Rodet seguida de degustação e sessão de autógrafos às 16H00.

17H00 - Carlos Fiolhais

17H30 - Manuel Paiva

  

 

 

  Sábado, 31 Maio:

16H30 - Margarida Fonseca Santos, Rita Vilela, Filipe Luís

18H00 - Helena Sacadura Cabral e Margarida Rebelo Pinto

19h30 - Pedro Adão e Silva

 

Domingo, 1 Junho:

16H30 - Helena Sacadura Cabral e Sérgio Luís de Carvalho

 

Quarta-feira, 4 Junho:

18H30 - Miguel Sousa Tavares

 

Sexta-feira, 6 Junho:

18H00 - Julieta Arroquy

19H00 - Helena Sacadura Cabral

 

Sábado, 7 Junho:

16H30 - Luísa Castel-Branco e Tiago R. Santos

18H00 - Mário Zambujal e Pedro Braga Falcão

19H30 - Helena Sacadura Cabral

15H00 - Margarida Fonseca Santos e José-Manuel Diogo

 

Domingo, 8 Junho:

16H30 - Helena Sacadura Cabral e Mário Zambujal

 

Terça-feira, 10 Junho:

15H00 - Clara Ferreira Alves e Onésimo T. Almeida

18H00 - Luísa Castel-Branco

 

Quinta-feira, 12 Junho:

19H00 - Helena Sacadura Cabral e Mário Zambujal

 

Sexta-feira, 13 Junho:

 16H30 - José Jorge Letria

8H00 - Margarida Rebelo Pinto e Filipe Luís

 

Sábado, 14 Junho:

16H30 - Mário Zambujal e Margarida Rebelo Pinto

 

Domingo, 15 Junho:

18H00 - Sérgio Luís de Carvalho e Paulo Farinha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


84ª Feira do Livro de Lisboa

por Tânia Breda, em 30.05.14
Arrancou ontem a 84ª edição da Feira do Livro de Lisboa.

A Feira do Livro está aberta de 29 de Maio a 15 de Junho no Parque Eduardo VII com 250 novos pavilhões de 537 editoras e chancelas.

Tal como nos anos anteriores, além de livros, poderá encontrar as zonas de restauração, concertos e workshops.

Pessoalmente, nunca tive oportunidade de visitar esta feira mas, este ano vou conseguir ir.

Aliás, acho que visitarei mais que uma vez a Feira do Livro, pois há várias sessões de autógrafos que é de todo o meu interesse como:

 

Sábado, dia 31 de Maio

Ana Simão e Flávio Capuleto às 15H00, Guerra e Paz Editores.

Alberto S. Santos às 15H00, Porto Editora.

 

Sábado, dia 7 de Junho

José Rodrigues dos Santos, Gradiva, às 15H00.

 

Sexta-feira, dia 13 de Junho

Palestra na Praça Amarela com José Xavier, Gradiva, às 15H00. Seguido de sessão de autógrafos às 16H00.

  

Para além das sessões de autógrafos, podem adquirir também vários livros em promoção e a preços especiais de feira.

A partir de dia 2 de Junho, de 2ª a 5ª feira, das 22H00 às 23H00 terá a oportunidade de comprar livros, fora dos 18 meses do preço fixo, com mais de 50% de desconto!

Tenho grandes expectativas em relação a esta feira e já para a próxima semana publicarei a visita e as fotos por lá tiradas. ;)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

  

Um Amor na Cornualha

Liz Fenwick

Preço: 15,50€

Data de Lançamento: 24 de Junho

 

Acreditar. Mudar. Recomeçar

 

Fugir no dia do próprio casamento nunca parece bem.

Quando a pressão do futuro casamento se torna demasiada, Jude foge da igreja, deixando um bom homem no altar, a sua mãe furiosa e os convidados com mexericos suficiente para durar um ano. Culpada e envergonhada, Jude foge para Pengarrock, uma mansão em ruínas na Cornualha, no cimo de uma falésia, onde aceita um emprego a catalogar a extensa biblioteca da família Trevillion. A casa é um refúgio bem-vindo para Jude, cheia de história e segredos, mas quando seu novo proprietário chega, torna-se claro que Pengarrock não é amada por todos. Quando Jude sucumbe ao feitiço da casa, descobre um enigma familiar decorrente de uma terrível tragédia que teve lugar séculos antes: ao que parece, há algures um tesouro perdido. E quando Pengarrock é posta à venda, parece que o tempo está a esgotar-se para a casa e para Jude…


«Uma história comovente de perda e esperança.» WOMAN & HOME


«É um livro sobre a perda, as decisões equivocadas, o desgosto e a mudança, mas é também sobre a esperança, segredos antigos e amizades travadas entre as pessoas mais improváveis... Fez-me rir e chorar algumas vezes. Adorei!» NOVELICIOUS

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Uma história de amizade, paixão e vingança que une a voz de duas mulheres pela liberdade.

 

No mês de janeiro de 1748, uma mulher negra deambula pelas ruas de Sevilha. Atrás de si deixou um passado de escravatura em Cuba, um filho que nunca mais tornará a ver e uma grande viagem de barco até à costa de Espanha. Caridad já não tem um dono que lhe dê ordens, mas também não tem onde dormir quando se cruza com Milagros Carmona, uma jovem cigana de Triana por cujas veias corre o sangue da rebeldia e a arte dos da sua raça.

As duas mulheres tornam-se inseparáveis e, entre sarabandas e fandangos, a cigana confessa à sua nova amiga o amor que sente pelo arrogante Pedro García, de quem a separam antigos ódios familiares. Pela sua parte, Caridad esforça-se por calar o sentimento que brota em seu coração por Melchor Vega, o avô de Milagros.

Quando um mandato real converte todos os ciganos em proscritos, a vida de Milagros e Caridad sofre uma trágica reviravolta. Embora os seus caminhos se separem, o destino voltará a uni-las numa Madrid onde confluem contrabandistas e cómicos, nobres e vilões; uma Madrid que se rende à paixão que emana das vozes e dos bailes dessa raça de príncipes descalços.

Ildefonso Falcones propõe-nos uma viagem a uma época apaixonante, marcada pelo preconceito e pela intolerância. De Sevilha a Madrid, desde o tumultuoso bulício dos ciganos até aos teatros senhoriais da capital, os leitores desfrutarão de um fresco histórico povoado de personagens que vivem, amam, sofrem e lutam por aquilo que acreditam ser justo.

 

Lançamento no dia 6 de Junho pelo PVP de 19,90€.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Em 1904 abriu as portas a primeira sala de cinema do país. Falamos de Cinema Ideal, “o melhor e mais antigo animatógrafo de Lisboa”, localizado ali mesmo no coração da cidade, junto à Praça de Luís de Camões, no Bairro Alto. São 110 anos de filmes e histórias, agora eternizados em «O Cinema Ideal e a Casa da Imprensa», de Maria do Carmo Piçarra, um livro que é editado já na quarta-feira, dia 21.

 

Com um percurso que se confunde, em Portugal, com a da exibição cinematográfica popular, o Cinema Ideal fez história com a invenção do “animatógrafo falado” e revelou António Silva. Foi o primeiro sonoro de René Clair a introduzir esta atracção no “Loreto” mas não travou a decadência da sala, gerida, desde a instauração a República, pela Costa & Carvalho e progressivamente preterida em favor dos salões luxuosos ou dos grandes cinemas das avenidas.

 

Proprietária do espaço onde funciona o Cinema Ideal desde 1926, a Casa da Imprensa assume agora, com a Midas, a aposta na requalificação do espaço e da programação desta que é a mais antiga sala de cinema do país, pioneira na organização de festivais e ciclos de cinema, bem como na divulgação de cinema de autor e no apoio ao novo cinema português.  

 

«O Cinema Ideal e a Casa da Imprensa» conta-lhe o percurso mútuo destas duas entidades, com olhos postos num futuro ainda mais brilhante e distinto.

 

Sinopse

Há 110 anos a mostrar filmes, o Ideal tem uma história que se confunde, em Portugal, com a da exibição cinematográfica popular. Quando a Casa da Imprensa – Associação Mutualista se tornou, em 1926, proprietária do prédio onde funciona, o Ideal já não era um cinema de estreia. Antes, fez história com a invenção do «animatógrafo falado» e revelou António Silva. Foi o primeiro sonoro de René Clair a introduzir esta atracção no «Loreto» mas não travou a decadência da sala, gerida, desde a instauração da República, pela Costa & Carvalho e progressivamente preterida em favor dos salões luxuosos ou dos grandes cinemas das avenidas.  A Casa da Imprensa assume agora, com a Midas, a aposta na requalificação do espaço e da programação da mais antiga sala de cinema do País. Honra o pioneirismo da associação na organização de festivais e ciclos de cinema, na divulgação do cinema de autor e no apoio ao novo cinema português. E reivindica uma acção que quis contrariar a censura do Estado Novo. É esta história que aqui se conta. 

É este passado – o do Ideal, sala de cinema popular, e o da associação de jornalistas que, desde 1962, assumiu a divulgação cinematográfica como missão – que converge num «acto de Primavera». O Cinema Ideal renasce como um espaço de exibição cinematográfica a pensar no futuro, assumindo-se cinema de bairro, como sempre foi, mas cinema do mundo e com mundo.

 

Biografia da autora

Maria do Carmo Piçarra

É jornalista, investigadora e professora universitária. Doutorada em Ciências da Comunicação, é autora, entre outras publicações, de Salazar vai ao cinema, em dois volumes, e coordenadora da trilogia Angola, o Nascimento de uma Nação. Co-edita a ANIKI – Revista Portuguesa da Imagem em Movimento.

 

O livro O Cinema Ideal e a Casa da Imprensa pode ser adquirido a partir de 21 de Maio pelo PVP de 14,00€.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O dia-a-dia de Edward Snowden após as revelações bombásticas que o obrigaram a esconder-se das autoridades norte-americanas.

Uma semana após a publicação internacional, chega a Portugal Sem Esconderijo, um novo olhar sobre o escândalo de vigilância da NSA, do repórter que trouxe a história a público.

O jornalista de investigação do The Guardian e autor best-seller Glenn Greenwald fornece um olhar aprofundado sobre o escândalo NSA, que provocou um debate nos EUA sobre a segurança e a privacidade das informações nacionais. Com novas revelações contidas nos documentos confiados a Glenn Greenwald pelo próprio Edward Snowden, este livro explora a extraordinária cooperação entre a indústria privada e a NSA, e as inumeráveis consequências do programa de vigilância do Governo norte-americano, tanto a nível nacional como mundial.

 

Com 360 páginas e PVP de 18,80€, o livro Edward Snowden – Sem Esconderijo é possível adquirir a partir de dia 23 de Maio.

 

Glenn Greenwald (1967) é advogado constitucionalista, colunista, blogger, comentador político e escritor americano. As suas análises sobre a vigilância governamental e a separação de poderes foram citadas nos jornais The New York Times e The Washington Post, e em debates no Senado e na Câmara de Representantes dos Estados Unidos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3




Estou a ler...



Tabela de Classificação:



WOOK - www.wook.pt