Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





A minha actual leitura

por Tânia Breda, em 28.07.14

Terminada ontem a leitura do livro Caminho Traído da autora Susana Esteves Nunes, poderá ler em breve a opinião desta história lindíssima aqui no blogue Chuva de Letras.

Parto agora para uma nova leitura, mais uma vez para uma escritora portuguesa. A Linha Ténue do Passado é um romance histórico baseado em factos verídicos revelando pormenores não explorados da 2ª guerra mundial da autora Mónica Cortesão Gonçalves.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Novidades Quinta Essência - Agosto 2014

por Tânia Breda, em 24.07.14

 

 

Um Amor Perdido de Anna McPartlin

PVP: 15,90€

 

A 21 de junho de 2007 Alexandra Kavanagh saiu de casa, falou com a vizinha, meteu-se no comboio, chegou à estação de Dalkey e desapareceu…

Tom está destroçado. Não encontra a mulher, o seu mundo desmoronou e o seu único objetivo é localizá-la.

Durante dezassete anos, Jane cuidou do filho Kurt, da excêntrica irmã Elle, e da rabugenta mãe Rose. A única pessoa de que não cuida é dela própria. Elle é artista e considerada um génio. Como tal, o seu comportamento um tanto errático é tolerado. Embora a sua vida pareça perfeita, a tristeza de Elle é por vezes profunda. Leslie perdeu toda a família para o cancro. Passou vinte anos à espera de morrer, mas após uma operação radical está determinada a viver de novo. Quatro meses depois do desaparecimento de Alexandra. Tom entra num elevador com Jane, Elle e Leslie para um concerto de Jack Lukeman. Uma hora mais tarde, os quatro desconhecidos saem de lá com as suas vidas entrelaçadas para sempre.

Um Amor Perdido aborda o alcoolismo, a depressão, a negação e a dor e ainda assim irá dar por si a sorrir e até a rir.

 

«Personagens com que sentimos afinidade e muito riso e lágrimas.»

Prima

 

«Fácil de ler, divertido e emocionalmente cativante.»

The Irish Times

 

«Perspicaz e irresistível, às vezes profundo, comovente e muito divertido.»

Image

 

«O quarto romance de McPartlin é um espelho brutalmente sincero que reflete o intrigante modo como a tristeza e a felicidade coexistem.»

Booklist

 

 

 

 

Meu Único Amor de Cheryl Holt

PVP: 15,90€

 

A rainha do romance sensual.

Um belo desconhecido… um coração destroçado… o amor de uma vida.

Nomeado para Melhor Livro de 2000 pela revista Romantic Times.

 

A jovem Maggie Brown viajou até uma estância balnear, com a esperança de esquecer a dor causada pela recente morte da mãe. Nunca imaginou que a sua agridoce estada a submetesse ao abraço mágico de um misterioso desconhecido, ou que ele apenas lhe deixasse recordações. Contudo, em seguida, por ironia do destino, reuniu-se ao homem que tanto amava – que lhe tinha dado o coração, mas não o seu nome. Para escapar a pressões familiares, o marquês de Belmont disfarçou-se de plebeu a fim de passar umas férias à beira-mar – e perdeu o coração para uma mulher com quem nunca poderia casar. No entanto, determinado a que nenhum outro homem a possuísse, arrastou-a para um amor apaixonado que em breve se transformou em mágoa. Agora, embora receie que possa ser demasiado tarde, jura convencer Maggie de que trocará sem hesitar o seu legado por toda a vida nos braços dela.

 

«… cuidadosamente tecido e trabalhado, rico em todos os pormenores, e lembrando os mestres do género.»

Romantic Times

 

«…uma nova voz no romance histórico que é realmente deliciosa. Bravo!»

Affaire de Coeur

 

 

 

 

Duas irmãs, um duque de Eloisa James

PVP: 16,60€

Ele procura a noiva perfeita…

 

Ele é um duque em busca da noiva perfeita. Ela é uma senhora… mas está longe de ser perfeita.

Tarquin, o poderoso duque de Sconce, sabe perfeitamente que a decorosa e elegantemente esguia Georgiana Lytton dará uma duquesa adequada. Então, porque não consegue parar de pensar na sua irmã gémea, a curvilínea, obstinada e nada convencional Olivia? Não só Olivia está prometida em casamento a outro homem, como o flirt impróprio, embora inebriante, entre ambos torna a inadequação dela ainda mais clara. Decidido a encontrar a noiva perfeita, ele afasta metodicamente Olivia dos seus pensamentos, permitindo que a lógica e o dever triunfem sobre a paixão… Até que, na sua hora mais sombria, Quin começa a questionar-se se a perfeição tem alguma coisa a ver com amor. Para ganhar a mão de Olivia ele teria de desistir de todas as suas crenças e entregar o coração, corpo e alma…

A curvilínea e ousada Olivia e a esguia e discreta Georgiana são gémeas, criadas pelos pais para serem noivas de duques. Tudo parece assegurado até que o futuro marido de Olivia, o tolo Rupert Blakemore, marquês de Montsurrey, faz dezoito anos e declara que «não irá casar até ter alcançado glória militar». Enquanto ele parte para a guerra contra Napoleão, Olivia vai com Georgiana conhecer Tarquin Brook-Chatfield, o viúvo duque de Sconce e possível pretendente de Georgiana. Mas Tarquin encanta-se imediatamente com Olivia, que tem de decidir se irá ou não arriscar desiludir Georgiana e Rupert retribuindo o afeto de Quin. Uma versão inteligente do clássico A Princesa e a Ervilha.

 

«Mordaz, cheio de trocadilhos e divertido, este romance de Eloisa James tem como alvo a rigidez social, explora o significado da perfeição (e do heroísmo), e apanha os leitores desprevenidos com várias reviravoltas inesperadas. Uma brilhante nova versão de outro conto clássico; os leitores nunca mais vão olhar para ervilhas, colchões ou até para os heróis da mesma forma.»

Library Journal

 

«…a história é divertida e os personagens deliciosos.»

The San Francisco Book Review

 

«Heroínas independentes e pouco convencionais, heróis inteligentes e diálogos divertidos fundem-se na perfeição com temas modernos, cativando os leitores.»

Romantic Times BOOKClub

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Depois de Quando o Cuco Chama e Silkworm, J. K. Rowling tomou o gosto por escrever policiais e está confiante em que a personagem do detective Cormoran Strike irá protagonizar uma série de livros ainda mais extensa do que a que tem como herói o jovem feiticeiro Harry Potter.

 

A autora criou a personagem de Cormoran Strike em Quando o Cuco Chama  (2013), editado em Portugal pela Presença, livro que assinou com o pseudónimo Robert Galbraith e que assinala a sua estreia na ficção policial. Em Junho passado, lançou o segundo romance protagonizado pelo detective, Silkworm.

 

Em Harrogate, onde participou este fim-de-semana num festival dedicado à ficção policial, Rowling previu que o número de livros protagonizados pelo seu detective virá a ultrapassar os sete que dedicou a Harry Potter.

“Uma das coisas de que gosto nos policiais é o facto de estarmos a falar de histórias independentes, e não, como em Harry Potter, de um arco narrativo com um princípio e um fim”, explicou a autora. “Enquanto um detective for vivo”, acrescentou, "pode-se continuar a dar-lhe casos para resolver”.

 

 

 

O detective criado por Rowling, Cormoran Strike, é um ex-militar que perdeu um pé na explosão de uma mina terrestre no Afeganistão e que vive em condições algo precárias. Para o ajudar a resolver os casos, Strike, cujo pai é uma estrela da música rock, tem uma jovem secretária, Robin. As relações simultaneamente cúmplices e tensas entre ambos são uma das atracções destes livros.

 

Depois de resolverem o suposto suicídio de um modelo em Quando o Cuco Chama, Strike e Robin investigam, em Silkworm, o desaparecimento de um escritor de sucesso.

 

“Sempre gostei muito de ficção policial, e os livros de Harry Potter são muito inspirados pelo género”, disse Rowling, que conversou ao vivo, em Harrogate, com a autora policial escocesa Val McDermid, cujos livros – e designadamente a série protagonizada pelo dr. Tony Hill – têm sido publicados em Portugal pela editora Gótica.

 

“Em muitos aspectos, os livros de Harry Potter são whodunitsdisfarçados", observou a autora. “Gosto desses livros da idade de ouro do policial, e foi isso que tentei fazer: algo no genuíno estilo whodunit [corruptela da expressão inglesa “who has done it?”, usada para designar a ficção policial de tipo dedutivo], com um número limitado de suspeitos, mas que fosse muito contemporâneo, muito actual, com personagens e histórias credíveis”.

 

Fonte: Público

Autoria e outros dados (tags, etc)


Uma Casa no Campo - Elizabeth Adler [Opinião]

por Tânia Breda, em 21.07.14

 

Título: Uma Casa no Campo

Autor: Elizabeth Adler

Editora: Quinta Essência

Edição de: Julho 2014

Páginas: 376

PVP: 15,90€

 

Foi na companhia da editora Quinta Essência que terminei a leitura de Uma Casa no Campo. A capa é lindissima e a história não fica atrás.

Foi óptimo acompanhar a vida de Caroline e da sua filha Issy.

Caroline ao descobrir uma traição deixa a sua casa em Singapura para trás juntamente com Issy e partem para Inglaterra para começar uma nova vida. 

Caroline depara-se com traições, com uma filha que a culpa por tudo, com um homicidio, rumores, negócios obscuros e foi sempre uma mulher e mãe forte. A evolução desta ao longo de todo o livro é bastante interessante e foi o que mais apreciei na história.

Na história é possível surgir um novo amor e amigos de verdade que se ajudam mutuamente e a apoiam não lhe faltam desde que se instalou em Inglaterra.

Caroline é uma personagem com o qual simpatizei de imediato devido às várias ocorrências que sucediam conforme a história se desenvolvia, muitas delas deixaram-me perplexa e me faziam questionar como contaria à sua filha Issy o que acabara de acontecer. Ambas tentavam esquecer o passado e lutar no presente, mas surgia constantemente algum entrave ou acontecimento que as colocava à prova...Caroline apenas quer ser feliz, recomeçar uma vida com a filha e transformar um velho celeiro que a cativou desde o primeiro dia em que o viu num belo restaurante. Mas com tantos entraves e dívidas, conseguirá?

Tentem descobrir. A história é simples, envolvente e lê-se bastante bem.

Eu, que adoro romances, recomendo sem dúvida a leitura de Uma Casa no Campo. A escrita da autora é fluída e, cativa o leitor até ao fim. Para mim, foi uma estreia com a escritora Elizabeth Adler e fiquei fã.

 

Fico muito grata à editora Quinta Essência pela oportunidade de ler este livro bastante agradável.

 

Sinopse

Issy, de quinze anos, e a mãe, recentemente divorciada, lutam por encontrar o seu caminho e o seu lugar na vida, sozinhas e em conjunto. Aos trinta e oito anos, com pouco dinheiro e a braços com todas as responsabilidades, Caroline tenta reconciliar-se com a nova situação em que se encontra.

Ao decidir deixar para trás a desafogada vida que levava em Singapura (bem como o seu infiel marido e a amante de longa data), acaba a viver no pub de uma aldeia inglesa, trabalhando como chef para ganhar a vida, conhecendo as pessoas mais pitorescas da zona e fazendo amigos. Porém, Issy adora o pai e secretamente culpa a mãe pela reviravolta operada na sua vida. Ao mesmo tempo que o sonho de Caroline de converter um velho celeiro num restaurante começa a tomar forma, a sua oportunidade de ser feliz é posta em causa por rumores de vingança e homicídio. Quando Issy, a meio caminho entre a adolescência e a idade adulta, começa a fazer algumas escolhas arriscadas, a situação complica-se ainda mais.

 

Classificação: 4/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A Casa da Aranha

Paul Bowles

Romance inédito em Portugal

 

«Uma complexa tela de argumentação ideológica realçada pelas imagens de Fez, um mundo a sair da sua insularidade.»

Kirkus Review

 

A Casa da Aranha é um verdadeiro thriller político, com a medina de Fez em pano de fundo e os tempos explosivos do movimento nacionalista marroquino.

Embora todos os romances de Paul Bowles espelhem o encontro e o conflito entre civilizações, neste, muito menos subjetivo, a aguda clivagem entre a cultura árabe e a do colonizador francês é explorada com grande detalhe e profundidade. A forte tensão política e social que enquadra a intriga – protagonizada por um americano comunista, um rapazinho analfabeto e uma atraente mulher ocidental –, o ambiente de conspiração e a infinidade de matizes que dão vida e complexidade à milenar cidade de Fez tornam A Casa da Aranha um marco na obra de Paul Bowles.

O livro estará disponível a partir de 18 de Julho com o PVP de 19,90€.

 

Paul Bowles nasceu no bairro de Queens, em Nova Iorque. Em 1929 iniciou-se nas viagens, passando uma temporada na Europa, onde conheceu Gertrude Stein, Jean Cocteau, Ezra Pound, Christopher Isherwood e Kurt Schwitters, entre outros.

Em 1931 viajou pela primeira vez para Tânger, onde viveria grande parte da sua vida. Em 1957 conheceu a escritora Jane Auer, com quem manteve um casamento aberto, até à morte de Jane, em 1973.

Nos anos 50, vivendo grandes períodos no Norte de África, Bowles recebeu na sua casa de Tânger as principais figuras da Geração Beat. Durante a longa vida de viajante e expatriado, Paul Bowles trabalhou incessantemente como escritor e compositor e viu reconhecidas as suas obras: na literatura, por exemplo, O Céu Que Nos Protege, romance que ocupou o primeiro lugar da lista do New York Times e que foi adaptado ao cinema por Bernardo Bertolucci.

Com Viagens, a Quetzal inaugurou uma série dedicada a Paul Bowles, a que se junta agora A Casa da Aranha, romance que se publica pela primeira vez em Portugal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Sinopse

O romance luminoso de Michael Cunningham começa com uma visão. Estamos em Novembro de 2004 e Barrett Meeks, tendo perdido um amor uma vez mais, atravessa o Central Park quando se sente impelido a olhar para o céu. Ali, avista uma luz pálida e translúcida que parece olhar para ele de uma forma inequivocamente divina. Barrett não acredita em visões – nem em Deus – mas não pode negar o que viu e sentiu.

Ao mesmo tempo, Tyler, o irmão mais velho de Barrett, músico em busca de inspiração, tenta – sem sucesso – escrever uma canção de casamento para Beth, a sua noiva gravemente doente. Tyler está determinado a escrever uma canção que não seja meramente uma balada sentimental, mas uma expressão duradoura de amor.

Cunningham segue os irmãos Meek nos seus diferentes percursos em busca da transcendência. Numa prosa subtil e lúcida, demonstra uma profunda empatia pelas personagens torturadas e uma compreensão singular daquilo que constitui o âmago da alma humana.

A Rainha da Neve, obra bela e comovente, cómica e trágica, vem de novo provar que Michael Cunningham é um dos grandes romancistas da sua geração.

«Provavelmente a sua obra mais original e emocionalmente penetrante até à data.»
Michiko Kakutani, The New York Times

«Independentemente da sua posição teológica sobre sinais e prodígios, aquela voz, o estilo inimitável de Cunningham, é um milagre real em A Rainha da Neve
Ron Charles
The Washington Post

«Terno, divertido e pungente, o novo romance de Cunningham é tão iluminador e brilhante como a luz misteriosa que Barrett avista no céu, permitindo ver de forma genial a teia de memórias, sentimentos e esperanças que misteriosamente nos liga uns aos outros [...].»
Donna Seaman
Booklist

 

Poderá adquirir A Rainha da Neve a partir de 23 de Julho em qualquer livraria do país.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Harry Potter está de volta passado sete anos

por Tânia Breda, em 09.07.14

 

Harry Potter está prestes a fazer 34 anos, já tem cabelos brancos e uma cicatriz misteriosa na bochecha – é esta a nova visão que os fãs da saga de J. K. Rowling têm sobre o seu herói. A escritora publicou esta terça-feira no site Pottermore, dedicado ao imaginário destes seus livros, uma pequena narrativa em que nos mostra Harry Potter, Ron, Hermione e Ginny Potter, mulher do protagonista, na Taça do Mundo de Quidditch 2014.

 

Já sabíamos, pelo epílogo do último livro da saga, Harry Potter e os Talismãs da Morte, publicado em 2007, que o jovem feiticeiro acabou por se casar com a irmã do seu amigo Ron e teve três filhos – James, Albus Severus e Lily – e que ele e este seu amigo se tornaram membros dos Aurors, os polícias do Ministério da Magia. Neste Epílogo, Potter aparece 19 anos depois do fim do livro, com 36 anos portanto, a levar os dois filhos mais velhos à plataforma 9 e 3/4 da estação de Kings Cross, em Londres, para que os dois sigam para Hogwarts, a escola de feitiçaria.

 

Dumbledore’s Army Reunites at Quidditch World Cup Final (O exército de Dumbledore reúne-se na final da taça do mundo de quidditch) é o título da pequena história que Rowling agora publica e que se passa dois anos antes desta cena da estação de Londres. A imagem de Potter com os amigos e com a sua mulher é descrita pela mão de Rita Skeeter, a cronista social enviada pelo Daily Prophet ao deserto da Patagónia e que de lá vai escrevendo sobre as celebridades que aparecem pelo torneio mundial de Quidditch.

 

 

A escritora britânica tinha já publicado no Pottermore algumas histórias com a forma de peças jornalísticas sobre este torneio, mas usando a voz de Ginny Potter, jornalista do mesmo jornal e que assim tem vindo a relatar os jogos. Este é o primeiro artigo de Skeeter e o primeiro em que aparecem Potter, Ron e Hermione para assistir ao jogo e por isso o Pottermore caiu na manhã em que foi lançado, voltando a ficar operacional pelas 9h30 segundo o site norte-americano Mashable.

 

“À beira de fazer 34 anos, há alguns cabelos brancos no cabelo preto do famoso membro dos Aurors, mas continua a usar os seus inconfundíveis óculos redondos, que alguns dizem ser mais apropriados para um menino de 12 anos com pouco estilo”, lê-se nesta história de 1500 palavras onde é lançado o mistério acerca da nova cicatriz de Potter na bochecha, aqui referida pela primeira vez – Harry Potter tinha já a sua cicatriz icónica na testa. A cronista social conhecida dos fãs de Harry Potter por inventar histórias e intrigas entre as personagens questiona-se acerca da origem deste corte: “[Será que Potter está] envolvido em novos mistérios que um dia vão rebentar sobre nós, iniciando uma nova era de terror?” Ou será que “a sua mulher o amaldiçoou” e o casamento dos Potter “não é tão feliz como os dois tentam mostrar”?

 

A última peça desta série de histórias da Taça do Mundo de Quidditch 2014 será publicada a 11 de Julho – Ginny Potter vai relatar a final do torneio entre o Brasil e Bulgária.

 

Fonte: Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2




Estou a ler...



Tabela de Classificação:



WOOK - www.wook.pt