Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"Enrolados" - Emma Chase [Opinião]

por Tânia Breda, em 31.12.14

10624748_783328578393348_1697270693229032229_n.jpg

 Título: Enrolados

Autora: Emma Chase

Editora: Topseller

Edição de: Novembro de 2014

Páginas: 224

PVP: 15,98€

 

Enrolados é a continuação do livro Envolvidos de Emma Chase e, não podia deixar de o adquirir

 

Drew Evans sempre lutou para conquistar Kate Brooks e conseguiu. Ambos mantêm uma relação já à 2 anos, mas tudo o que Drew conquistou até àquele momento pode ter sido arruinado por completo quando alguns mal-entendidos surgem.

 

O 1º livro é narrado por Drew, e desta vez conhecemos a perspectiva de Kate.

Confesso que por ser narrado por Kate questionei-me se seria tão cativante como o anterior.

Querem mesmo saber?

 

Para começar, este livro é difícil de avaliar sem dar muitos detalhes e assim acabaria por estragar o enredo para quem ainda não teve a oportunidade de o ler.

Mas quem ainda não o leu, conte com um livro que consegue envolver o leitor por completo. É uma leitura agradável, uma montanha russa de emoções, faz-nos rir, deixa-nos chateados e a ansiar pelo final da história!

Gostei de conhecer Kate, a mulher forte que é, e o que me irritou foram algumas atitudes de Drew, assim como, a falta de comunicação que havia entre ambos. Como vai resolver toda a trapalhada?

 

Sem vos contar muito mais, Emma Chase é uma escritora que não desilude. Este é mais um romance muito bem escrito e com uma trama muito bem feita com diversas situações (tão semelhantes com a vida real) mal esclarecidas e outras que fazem o leitor rir bastante.

Deu-me um grande gosto lê-lo e, mais uma vez, adorei! 

 

 

Sinopse

Ela é linda e ambiciosa. Ele é atraente e convencido. Juntos formam um par incrível. Mas algo inesperado vai deixá-los enrolados em mal-entendidos sem fim! Katherine Brooks sempre foi metódica e cautelosa. Até ao dia em que conheceu Drew Evans, o seu atual namorado, um homem persistente e muito seguro de si. Juntos formam um casal ambicioso, dedicado às suas carreiras, mas que nunca perde uma oportunidade para desfrutar das delícias da vida a dois. Até que surge um contratempo que abala a relação, e o conto de fadas transforma-se numa crise conjugal. Ela muda-se para casa da mãe, e ele faz tudo, mas mesmo tudo, para a esquecer… Poderá uma série de mal-entendidos pôr fim ao romance mais tórrido de sempre?

Enrolados é a tão esperada continuação de Envolvidos, que segue a história sexy e hilariante de um casal que vive enredado nos sobressaltos e nas peripécias do amor.

 

 

Classificação: 5/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


"Envolvidos" - Emma Chase [Opinião]

por Tânia Breda, em 14.11.14

1507-1 (2).jpg

Título: Envolvidos

Autor: Emma Chase

Editor: Topseller

Edição de: Setembro de 2014

Páginas: 256

PVP: 15,98€

 

Envolvidos, passou a ser um dos meus livros de comédia romântica preferidos. 

Antes de comprar o livro Envolvidos de Emma Chase, imensa gente falou-me da história e o quanto era divertido. Fiquei bastante tentada e lá o andava a namorar. Sem estar à espera foi-me oferecido.

 

As minhas expectativas eram bastante altas, e assim que iniciei a leitura, a minha primeira reacção foi: "What?! Mas que raio...?!"

Sim, esqueci-me de vos dizer. O livro é narrado por uma das personagens principais, Drew Evans.

 

Ao longo de toda a história, vamos conhecendo a perspectiva de Drew. Este conta-nos o que pensa, o que acha, o que quer, e quando se dão conta caros leitores, estão a rir à gargalhada com a mente perversa desta personagem masculina.

Nem fazem ideia a quantidade de vezes que tive de me conter em publico para não me rir. Uma das vezes até apanhei uma senhora a olhar para mim com uma cara bastante séria, imaginem lá as minhas expressões...

 

A escrita de Emma Chase é simples, directa e cativante, na minha opinião conseguiu com sucesso uma junção erótica com momentos de humor. As personagens estão muito bem conseguidas e são interessantes.

 

Envolvidos, conta-nos a história de Drew Evans, um ricaço arrogante que adora ter mulheres à volta dele.

Numa noite, conhece Kate Brooks e desperta nele bastante interesse, mas ela não lhe liga nenhuma e ele fica surpreendido por tal ter acontecido. (Claro, quem é que negaria Drew por um bocadinho?)

No dia seguinte, Kate, lindíssima e ambiciosa começa o seu primeiro dia de trabalho numa óptima empresa de investimento. Sabem onde? Na empresa onde trabalha Drew Evans.

A vida de Drew dá uma grande volta, a atracção que sente por ela é perturbadora e a competição profissional a que ela o sujeita irrita-o. (Adorei esta competição!)

Seja como for, para ele há uma regra inquebrável, uma regra que fez sempre parte dos seus princípios: não se envolver com colegas de trabalho.

Irão chocar um com o outro ou acabar envolvidos?

 

Se têm dúvidas se deverão ou não adquirir, nem pensem duas vezes, comprem-no já! Ultrapassou completamente as minhas expectativas.

Ah! E sabem qual o melhor? É que tem continuação! O 2º livro tem o título Enrolados e desde ontem que já é possível encontrar em qualquer livraria! Veja aqui.

Recomendo vivamente esta leitura! Preparem-se ;)

 

 

Sinopse

Ele é rico, incrivelmente atraente e arrogante. Ela é fantástica, lindíssima e ambiciosa. Irão chocar um com o outro ou acabar envolvidos?
Drew Evans trabalha diariamente em negócios de milhões e seduz todas as mulheres de Nova Iorque com um único sorriso. Se a vida lhe corre tão bem, então porque é que está fechado em casa há sete dias, a sentir-se miserável e deprimido? Ele vai dizer a toda a gente que está com gripe, mas a verdade não é bem essa.
Quando Katherine Brooks é contratada para trabalhar com Drew no banco de investimento do pai, a sua vida de playboy, habituado a ter tudo o que quer, dá uma volta de 180º. A competição profissional a que ela o sujeita irrita-o, a atração que sente por ela é perturbadora e a sua aparente inabilidade para conquistá-la é exasperante. Seja como for, Drew tem uma única regra inquebrável na sua vida: não se envolver com colegas de trabalho.
Mas será que Drew vai ser capaz de resistir a Kate? E como é que uma única mulher pode transformar o mais sedutor e bem-sucedido dos Don Juans num pobre homem desesperado?

 

Preparem-se para conhecerem a maneira de como os homens pensam!

 

 

Classificação: 5/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

livro_567.gif

Título: O Meu Nome É...

Autor: Alastair Campbell

Edição: Setembro de 2014

Editora: Bizâncio

Paginas: 304

PVP: 16,00€

 

Sinopse

Hannah tem 17 anos e bebe para se sentir melhor. Por um momento. Depois, a dor de alma regressa, mais intensa. Esta é a história da adição de Hannah. O desenrolar da história através dos relatos de cada uma das pessoas que rodeiam Hannah durante a sua espiral de autodestruição dá ao leitor uma panorâmica completa do que é a vida junto de um alcoólico vulnerável e em negação.

 

 

O livro O Meu Nome É... de Alastair Campbell trata-se de uma história impressionante à volta do mundo do alcoolismo.

O nascimento de Hannah foi de uma grande alegria para os pais, mas ao crescer esta alegria passa e o crescimento torna-se difícil e negligente.  

Ao longo de todo o livro, vamos conhecendo a história chocante de dependência da jovem Hannah.

A sua história é nos contada por vários intervenientes, como os profissionais de saúde, os pais de Hannah, familiares, amigos e Hannah apenas tem a palavra no final do livro.

Não vou revelar muito, Hannah teve muita gente que a quis ajudar e que gostava dela... Por vezes, o leitor pode sentir pena, mas também, noutros momentos pode achá-la uma pessoa fraca e sem muita inteligência. 

A hsitória que o livro retrata é tão intensa que podemos confudir este romance com um relato real.

Alastair Campbell conseguiu um livro simples e directo, muito bem escrito, interessante e que vai deixar o leitor pensativo.

 

Uma leitura que o blogue Chuva de Letras aconselha a todos os seus seguidores!

 

Classificação: 4/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


"O Baloiço Vazio" - Carla Lima [Opinião]

por Tânia Breda, em 06.10.14

Título: O Baloiço Vazio

Autor: Carla Lima

Editora: Pastelaria Studios

Páginas: 85

PVP: 10,00€

 

Sinopse:
"Eu deitada na cama, de barriga para cima, com os olhos fechados e os braços cruzados sobre o peito,
- O que estás a fazer?
-Estou a fingir que estou morta
- Porquê?
- Porquê me apetece. Importas-te?
- Mas porquê?
- Porque antes estar morta do que viver assim
- Assim como?
- Numa prisão
- Numa prisão?
-Estou presa a ti
- Estamos presos um ao outro
- Nem a fingir de morta me deixas em paz"
 

Faz nestes dias precisamente 1 mês, que a escritora Carla Lima deu-me a oportunidade de ler o seu livro O Baloiço Vazio.

Trata-se de um livro onde os leitores irão conhecer a loucura e a sanidade, as emoções e o comportamento obsessivo de Ana, a personagem principal. 

Ana é obcecada e muito dependente da relação amorosa que tem com Bruno, e este não a ama como ela necessitada de ser amada.

Não gostei. Não gostei mesmo nada de Bruno desde o início, fez-me até confusão o quanto desprezava e rejeitava Ana, achei-o um idiota chapado.

Conforme avançamos na leitura, vamos conhecendo a história de ambos, o lado de Bruno e compreender o porquê de Ana ser diferente, muito diferente...

 

É um livro com apenas 85 páginas, mas conta-nos uma história enigmática, intensa, inquietante, assim como Ana, com capítulos e frases curtas em 1ª pessoa, que conseguiu cativar-me até ao fim... Prepare-se!

Outro aspecto positivo é a escrita simples da autora e a linguagem acessível. É um livro que se lê facilmente e em poucas horas e pode ser adquirido aqui

 

Classificação: 3/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Haatchi & Little B - Wendy Holden [Opinião]

por Tânia Breda, em 30.09.14

Título: Haatchi & Little B

Autor: Wendy Holden

Editora: Quinta Essência

Edição de: Setembro de 2014

Páginas: 216

PVP: 15,50€

 

Desde do dia 23 deste mês que se encontra nas livrarias o livro Haatchi & Little B de Wendy Holden.

A capa é maravilhosa e a história inspiradora. É um daqueles livros que nos deixam a pensar...

Para quem acha que Haatchi é um nome bastante familiar, possivelmente não se está a recordar, mas no Japão existiu um cão de nome Hatch que todos os dias esperava o seu dono na estação dos comboios até mesmo depois de o seu dono falecer.

A única coisa que Hatch e Haatchi têm em comum é apenas uma estação de comboio. Esta não é a história de Hatch, mas sim a histórial real de Owen (Little B) e Haatchi, um cão pastor-de-anatólia, que foi deixado para perder a vida numa linha de comboio. Por sorte, apenas ficou sem uma pata e a cauda.

A 80 km de distânicia, Owen (carinhosamente chamado de Little B), nasceu com uma doença rara que deixa os seus músculos num estado de permanente tensão, a síndrome de Schwartz-Jampel. 

A família de Owen adoptou este maravilhoso cão pastor-da-anatólia e Haatchi adoptou uma família de raça. 

Little B sempre fora bastante tímido, sentia-se envergonhado quando olhavam para ele devido à sua síndrome e nunca comunicava muito.

A partir do momento que Haatchi encontrou no quarto do pequeno Owen, conquistou-o de imediato e ensinou-o o verdadeiro significado da amizade.

 

 

Este livro é maravilhoso! Ao lê-lo, o leitor vai dando conta que desde que Haatchi surgiu na vida desta família tudo melhorou logo de seguida e vice-versa. Gostei bastante de saber que foram buscar força e cura um no outro para combater os vários obstáculos que vão surgindo (e não são poucos) e mesmo ao terminar este livro há e haverá sempre continuação da sua história ao acompanhar o facebook do Haatchi.

O meu sorriso e as minhas lágrimas foram constantes, a cada página que folheava não o conseguia evitar, e só me dava vontade de agarrar a minha cadela braco-alemão, Rami. 

Prepare-se para uma história capaz de derreter qualquer coração com alguns lenços na mão. Uma história inspiradora de amor, coragem, sacrifício, cura e perdão.

Mais um bom livro para a prateleira dos favoritos!

 

Sinopse

Numa noite gelada em Janeiro de 2012, Haatchi, o cão, foi atingido na cabeça e abandonado numa linha de caminho de ferro para ser atropelado por um comboio. O maquinista viu demasiado tarde o adorável pastor-da-anatólia de cinco meses. De alguma forma, o aterrorizado cachorrinho sobreviveu à perda de sangue da pata e cauda parcialmente cortadas e conseguiu rastejar para um lugar seguro. Felizmente, Haatchi foi resgatado, embora os veterinários não tenham conseguido salvar-lhe a pata e cauda. Um apelo no Facebook chamou a atenção de um casal de bom coração, Colleen Drummond e Will Howkins, que também são o pai e a madrasta de Owen (conhecido na família como Little B, ou seja Little Buddy, «amiguinho»). Um olhar para o focinho expressivo de Haatchi disse-lhes tudo o que precisavam de saber e o sortudo cão mudou-se para casa da família Howkins apenas seis semanas depois de quase ser morto. Owen, agora com oito anos, tem uma doença genética rara que faz com que os seus músculos estejam permanentemente tensos. Em grande parte confinado a uma cadeira de rodas, era um menino reservado e ansioso com dificuldade em fazer amigos. Mas quando Owen acordou na manhã depois de Haatchi chegar, apaixonou-se imediatamente pelo cão mutilado que, por sua vez, acabou por salvá-lo.

 

Fico bastante grata à editora Quinta Essência por me ter dado a oportunidade de ler este livro cheio de amor onde há tanto para aprender...

  

Classificação: 6/7

Autoria e outros dados (tags, etc)

Título: Viagem ao Fim do Coração

Autor: Ana Casaca

Editora: Guerra e Paz Editores

Edição de: Setembro de 2014

Páginas: 328

PVP: 14,99€

 

Ao iniciar o livro Viagem ao Fim do Coração, este prendeu-me de imediato.

Um dos cenários da história baseada em factos reais, é passada em Pedrógão Grande e Pedrógão Pequeno, zonas que conheço muito bem. Mas não. Não foi por isso que captou toda a minha atenção. Este livro aborda como tema principal o cancro, mas também violência doméstica, abandono e álcool.

 

Luísa, a personagem principal, teve de aprender a crescer rápido, a ter bastante responsabilidade e a cuidar do seu irmão recém-nascido, Pedro.

Abandonados tanto pela mãe que saiu de casa e pelo pai que vive com eles, mas não os suporta nem nutre qualquer amor por eles, Luísa desde criança é uma lutadora e possui muita força de vontade e garra.

Quando o seu pai arranja trabalho em Pedrógão Grande e leva-os com ele, Luísa conhece Tiago.

Tiago tem uns pais que o amam bastante, mas sente-se preso a esse amor...

Luísa tem o contrário de Tiago, a falta dele... 

Infelizmente, Luísa e Pedro são obrigados a voltar a casa e ela que prometera encontrar-se com Tiago no dia a seguir, nunca mais o viu... até se reencontrarem 16 anos depois...

 

É verdade que a vida dá muitas voltas. Este livro, são aqueles livros que nos deixam a questionar.

Há tantas coisas que damos por garantidas, como engolir, andar de bicicleta, e nem imaginamos como de um momento para o outro tudo pode mudar.

Foi uma estreia com a autora e confesso que me surpreendeu muito! A escrita de Ana Casaca é maravilhosa, fluida e envolvente. Ao ler, a autora conseguiu transmitir exactamente os mais variados sentimentos e a meio do livro já sentia um nó na garganta e suspirava.

Por vezes, andamos tristes, aborrecidos e com problemas, mas nem pensamos a sorte que temos em que tudo isso seja temporário.

Prepare-se para uma montanha-russa de emoções! 

 

Sinopse

Num romance toda a nossa vida: como a queremos, como às vezes não a queremos.
Luísa ainda era uma adolescente. Tiago já era um jovem adulto. Conheceram-se na solidão de uma pequena praia, na margem de um rio. Tinham em comum uma relação familiar traumática. Num caso, o trauma do amor dos pais. No outro, o trauma do ódio dos pais. Conheceram-se num dia que pareceu conter uma vida inteira. Mas teriam ficado separados para sempre, se a invisível linha de uma doença que rói o corpo e anuncia a morte não os tivesse voltado a ligar, dezasseis anos depois. Luísa e Tiago podem até redescobrir o amor, mas apenas se a silenciosa presença das metástases não se alastrar aos seus corações.
Viagem ao Fim do Coração é mais do que uma comovente história de amor. É a recriação de um admirável mundo de pais e mães, filhos e irmãos, ódios e amores. Revela os pesadelos de um cancro injusto, mas não abdica do que é humano e essencial, o sonho.

 

Classificação: 4/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Título: Estranho Lugar para Amar

Autor: Luísa Castel-Branco

Editora: Clube do Autor

Edição de: Junho 2014

Páginas: 250

PVP: 15,00€

 

Terminei esta semana mais uma leitura.

Foi uma estreia e confesso que fiquei surpeendida com o livro Estranho Lugar para Amar da escritora Luísa Castel-Branco.

A autora transporta-nos para a história de uma aldeia de seu nome Colmeal, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, onde o fado da aldeia ficou ditado no início da década de 40 com a chegada de uma nova proprietária.

Todos os habitantes tiveram de abandonar o Colmeal na sequência de uma decisão judicial em 1957, devido às disputas entre a enigmática fidalga e os camponeses.

Actualmente, o Colmeal permanece ainda abandonado.  

 

 

O livro é um romance inspirado numa história verdadeira que nos transporta para um mundo de mistérios, de amor, de magia e foi mesmo isso que mais gostei nesta história: A mistura entre o real e a ficção.

O que me surpreendeu e não esperava encontrar era a linguagem típica da década de 30/40, o que se revelou bastante interessante, conseguindo prender o leitor na história desde o início.

Ao longo do livro conhecemos várias histórias de amor que indicavam ter um futuro maravilhoso, mas logo damos conta que terminam tão abruptamente que despertam no leitor um sentimento de injustiça.

Ler Estranho Lugar para Amar foi uma leitura diferente, mágica e bastante agradável que só posso recomendar!

 

Agradeço imenso à editora Clube do Autor pela oportunidade de ler este livro!

 

Classificação: 3/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Estou a ler...



Tabela de Classificação:



WOOK - www.wook.pt