Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Criatividade-SA-Ed-Catmull-Livro-Capa-Blulivro.jpg 

Título: Criatividade
Autor: Ed Catmull
Editora: Clube do Autor
Páginas: 364
PVP: 17,00€
Data de Lançamento: 21 de Janeiro de 2015
 
 
Sinopse
Durante quase vinte anos, a Pixar dominou o mundo da animação. Produziu filmes tão adorados como a trilogia Toy Story, Monstros e Companhia, À Procura de Nemo, Os Incríveis ou Up - Altamente, que bateram recordes de bilheteira e conquistaram trinta Óscares. Nesta obra, Ed Catmull revela os princípios e as técnicas que tornaram a empresa tão admirada, e rentável, e como podem ser aplicados por outras pessoas e setores.
 
 
«Talvez seja o melhor livro de gestão alguma vez escrito.»
Forbes

«Uma história bem contada, recheada de pormenores. Uma leitura indispensável para todos os que se interessam por inovação e criatividade.»
The Wall Street Journal

«Catmull recorre aos êxitos e fracassos da Pixar para delinear um modelo de gestão para negócios criativos.»
Financial Times

«Um livro que vai inspirar colaboradores, líderes, e todos os que desejam trabalhar num ambiente que potencie a criatividade e a resolução de problemas.»
Publishers Weekly
 
 
Sobre o autor:
Edwin Catmull é um cientista da computação gráfica e presidente da Pixar e Walt Disney Animation Studios.
Como cientista informático, Catmull contribuiu com muitos descobrimentos na área de computação gráfica.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1507-1.jpg

Título: D. Sancho I, O Herdeiro do Reino
Autor: Maria Antonieta Costa
Editora: Clube do Autor
Páginas: 336
PVP: 15,00€
Data de Lançamento: 22 de Janeiro de 2015
 
Sinopse
Nos primeiros tempos como reino independente, Portugal precisa de afastar os inimigos, formar alianças, povoar a terra. Só um rei com qualidades excecionais o poderia fazer. Intrépido, arguto, inabalável, amante de artes e com um extraordinário talento para governar, D. Sancho é o herdeiro perfeito para dar continuidade à bravura do fundador.
Quem foi na verdade D. Sancho I? O que recebeu de herança do pai, D. Afonso Henriques? Como defendeu e governou o seu reinado? Que força têm os poderes visionários de uma mulher na personalidade de um rei? Treinado para a conquista e defesa da terra, como controlou o monarca o território do amor?


Os protagonistas:
D. Sancho: Segundo rei de Portugal, filho de D. Afonso I e de D. Mafalda, D. Sancho casou em 1174 com D. Dulce de Aragão. Foi um grande administrador, protegeu e fomentou a indústria e promoveu o povoamento das terras criando concelhos e concedendo cartas de foral. No campo da cultura, o próprio rei foi poeta e enviou muitos bolseiros portugueses a universidades estrangeiras.

Maria Pais da Ribeira: D. Maria Pais da Ribeira, também referida pela alcunha de a Ribeirinha, foi uma nobre portuguesa, conhecida pela sua beleza e pela relação próxima com D. Sancho. Diz-se que, depois da morte do seu amante real, foi raptada por um Gomes Lourenço Viegas e veio a casar, mais tarde, com João Fernandes Lima, um fidalgo galego.
 
 
Sobre a autora:
Maria Antonieta Moreira Costa nasceu em Vila Nova de Famalicão, em 1954. Com um mestrado em História e Cultura Medievais, tem dedicado a sua vida ao ensino e à investigação. Dentro desta temática, é autora de artigos divulgados em publicações da especialidade, nomeadamente na revista Lusitania Sacra.
É autora também dos romances O Segredo de Afonso III, A Sétima Profecia e A Epopeia do Eterno Navegador.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Robin Williams.jpg

 

Título: Robin Williams - A vida, o sorriso e o sofrimento do homem que fez rir o mundo

Autor: Emily Herbert

Editora: Clube do Autor

Páginas: 232 + Extratextos

PVP: 15,00€

Data de Lançamento: 22 de Janeiro de 2015

 

 

Robin Williams fez rir milhões de pessoas em todo o mundo com a sua energia sem limites e uma sagacidade ímpar. Através de papéis marcantes em filmes que se tornaram clássicos, o ator tornou-se no rosto genial da comédia familiar. O talento, no entanto, não se esgotava na comédia. Robin era capaz de desempenhar com naturalidade papéis sérios com profundidade, empatia e credibilidade. Incontornável era, também, o seu carácter. A sua generosidade era bem conhecida e admirada. Mas por trás do riso escondia-se um homem perturbado. Afinal, o que teria levado um homem gentil e talentoso a um fim tão trágico?

O livro Robin Williams, uma biografia da autoria de Emily Herbert, chega dia 22 às livrarias de todo o país. Ao longo das suas páginas revisitamos o percurso do ator e muitas curiosidades da sua vida pessoal.

 

 

«Agora talvez seja fácil dizê-lo, mas entre as mil caretas de Robin Williams havia uma intransponível: a do homem de olhos profundamente tristes. Williams foi mais uma vítima do destino trágico de tantos comediantes: a capacidade de fazer rir a todos menos ao homem que vê ao espelho.»

El País

 

«Um dos comediantes mais explosivos, exaustivos e prodigiosamente verbais que alguma vez viveu.»

New York Times

 

«Robin Williams: uma vida de riso dedicada aos outros.»

The Guardian

 

 

Robin Williams estreou-se na televisão em 1977 e tornou-se logo um fenómeno. Se a estreia no cinema não foi auspiciosa, rapidamente a tendência se inverteu. Pelo papel em Bom dia, Vietname foi nomeado pela primeira vez para o Óscar de Melhor Ator. Voltou a ser nomeado pelo inesquecível papel em O Clube dos Poetas Mortos. Finalmente, em 1997, foi distinguido com o Óscar de melhor ator pela atuação em O Bom Rebelde. Protagonista de vários filmes marcantes ao longo de 30 anos, Robin Williams morreu a 11 de agosto de 2014, aos 63 anos.

Emily Herbert é jornalista.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

1003070_818121951557633_1723062733977730796_n.jpg

Título: O Livro do Anjo
Autor: Alfredo Colitto
Editora: Clube do Autor
Páginas: 296
PVP: 16,00€
 
Sinopse
1313. Mondino de Liuzzi, médico anatomista, parte para Veneza na tentativa de ilibar Eleazar, um judeu injustamente acusado. A cidade fervilha com os preparativos para a festa da Ascensão e, na cela onde foi encarcerado, Eleazar escreve uma misteriosa frase. Porque a terá escrito com sangue? Qual o significado?
A inesperada descoberta pode ter ligação com o Sefer-ha-Razim, o Livro dos Mistérios. Segundo a lenda, foi ditado pelo anjo Raziel a Noé que, por sua vez, o terá transcrito numa pequena «tábua» de safira, encerrando os mistérios do universo. O segredo deveria ficar guardado ao longo dos séculos até à chegada do messias.
Mondino, desafiando o poder de Veneza e arriscando a própria vida, terá de descobrir o enigma de uma antiga linhagem de guardiães que remonta aos tempos do dilúvio, numa história de intriga, mistérios e morte.
 
 
Críticas de imprensa
 
«Um thriller perfeito.»
La Reppublica

«Colitto é um autor vivo e sanguíneo que não aprecia as tramas anémicas ou a narrativa débil, em que tanto se fala e nunca nada acontece.»
Corriere della Sera

«Um fresco magistral, pleno de intriga e de sentimento.»
Marcello Simoni
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

capa_Um ano de feÃŒÂ-.jpg

Título: Um Ano de Fé

Autora: Jane Christmas

Editora: Noites Brancas

Páginas: 292

PVP: 15,50€

 

A história verídica de Jane Christmas

 

Jane Christmas não é freira mas viveu em vários conventos durante um ano. Este livro é o relato sincero e bem-humorado de uma experiência invulgar em busca da paz interior e do sentido da vida. Filha de mãe católica e de pai anglicano, Jane partilha com os leitores o seu ano de fé mas também as suas dúvidas e vulnerabilidades.

 

Com um humor delicioso, Jane Christmas faz deste livro um relato franco e refrescante de um ano que foi de introspeção, meditação e fé. A autora começou esta jornada no Canadá, poucos dias após o pedido de casamento do namorado, e terminou-a num convento em Inglaterra, muitos meses depois. E será que, finda a viagem, a resposta foi sim?

 

Ao fim de vários anos de relacionamento, o namorado pede finalmente Jane em casamento. O que parecia um sonho tornado realidade força-a, no entanto, a confrontar-se com algumas das suas dúvidas mais íntimas. Existe uma propensão natural para nos aproximarmos do mundo espiritual à medida que envelhecemos, mas como conciliar essa espiritualidade com um pedido de casamento?

 

Jane decide então descobrir o sentido que verdadeiramente deseja para a sua vida. Pretende compreender por que razão sentiu – e evitou – durante tanto tempo um chamamento espiritual. Determinada a não ignorar essa voz interior, embarca numa aventura extraordinária e original. Ao longo de um ano, decide testar a sua fé e viver em quatro conventos diferentes para conhecer a vida religiosa por dentro. Nestas comunidades de monges e freiras, Jane delicia-se – e por vezes irrita-se – com a existência simples, tranquila e silenciosa que procurou a vida inteira.

 

«Um livro perspicaz sobre a vida espiritual; um testemunho revelador, original e que nos obriga a pensar nas nossas próprias escolhas.» Booklist

 

«Um ano revelador.» The Telegraph

 

«Um olhar fresco e diferente sobre a vida religiosa.» Daily Mail

 

 

Sobre a autora:

Jane Christmas nasceu em Toronto, Canadá, e atualmente vive em Inglaterra. Depois de se licenciar trabalhou como jornalista em vários meios de comunicação, nomeadamente no The Globe and Mail, The Hamilton Spectator, e National Post. Tem vários livros publicados. Um ano de fé, a sua obra mais recente, foi finalista do prémio Leacock Medal for Humour Writing.

Entrevista à autora: https://www.youtube.com/watch?v=__jPv7GZuJA

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

capa.jpg

Título: Não se Encontra o que se Procura

Autor: Miguel Sousa Tavares

Editora: Clube do Autor

Páginas: 270

PVP: 17,00€

 

Se pudesse ter uma vida paralela, gostaria de ter a vida de um caracol, carregando comigo a casa e plantando-a onde houvesse sol e silêncio, onde houvesse mar e espaço, onde houvesse tempo e distância. Onde houvesse essa improvável e louca hipótese de ser feliz fora do mundo.

 

O novo livro do escritor Miguel Sousa Tavares reúne memórias e histórias pessoais, relatos de viagens e diários.

 

Nesta viagem fora do seu quarto, o autor transporta-nos ao seu mundo mediterrâneo, ao sul de Portugal, à Croácia, a Roma, à Sicília, ao Brasil e aos lugares da História por onde passaram figuras gigantes. No regresso a casa, explica a razão da sua escrita. Neste livro, a sós com as palavras, Miguel Sousa Tavares viaja para dentro de si para partilhar aquilo que só os grandes contadores de histórias sabem fazer, seguindo o lema: “viajar é sonhar.”

 

É fácil dizer que se morre por amor, mas não é fácil, de facto, morrer por amor. A maior parte das vezes, curte-se o desgosto, limpam-se as armas e sai-se de novo em campanha.

 

 

Sobre o autor:

Miguel Sousa Tavares estudou Direito e Jornalismo, começando por trabalhar em ambas as áreas. Trabalhou em jornais, revistas e televisão, tendo conquistado diversos prémios como repórter. Foi um dos fundadores da revista Grande Reportagem, que dirigiu durante dez anos. Como comentador político mantém, de há vinte anos para cá, uma presença constante na televisão e na imprensa.

 

Depois de incursões no domínio da literatura infantil e de viagens, estreou-se no romance, em 2003, com Equador, que vendeu mais de 400.000 exemplares só em Portugal, estando ainda traduzido em 11 línguas e editado em cerca de 30 países, com adaptação televisiva em Portugal e Brasil.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

capa_Obrigada por este momento.jpg

Título: Obrigada Por Este Momento

Autor: Valérie Trierweiler

Editor: Clube do Autor

Páginas: 256

PVP: 15,50€

 

A edição portuguesa do livro que tem causado polémica em França desde que foi publicado, escrito pela ex-primeira-dama francesa sobre a sua relação com François Hollande, chega dia 26 às livrarias nacionais.

 

«Tudo o que escrevi neste livro é verdade. E sofri demasiado com a mentira para ser eu agora a servir-me dela.» Valérie Trierweiler

 

Obrigada por este momento é a reação sincera e frontal de uma mulher à traição do companheiro. Valérie Trierweiler, a antiga primeira-dama de França, revela a história da sua paixão por François Hollande, incluindo a vivência no Eliseu, até ao momento que viria a marcar o fim da relação. Nesta obra, Valérie expõe a intimidade de um casal, denuncia comentários privados do Presidente francês e conta como foi difícil superar a traição.

 

Entre as confissões, a autora não poupa críticas a Hollande e não hesita em dizer que é um homem calculista e frio nas relações pessoais e conta, a título de exemplo, que o líder do Eliseu apelida os franceses mais pobres de «desdentados».

 

O lançamento desta obra provocou um terramoto político e foi notícia em todo o mundo, transformando-a num bestseller imediato. Considerado por muitos como uma vingança, este livro é sobretudo a confissão íntima de uma mulher a braços com um grande desgosto de amor.

 

 

«Um livro em que a vida privada e a política se misturam.» Le Monde

 

«A vingança em forma de livro de uma mulher contra o homem que a traiu.» El País

 

 

Sobre a autora:

Valérie Trierweiler nasceu em Angers, França, em 1956. Estudou História e Comunicação Política em Paris. Inicia a sua carreira em 1988 na revista Profession Politique e no ano seguinte começa a trabalhar na Paris Match. Entre 2005 e 2007 é coapresentadora de dois programas políticos no canal Direc 8. Após a rutura com François Hollande em janeiro de 2014, Valérie Trierweiler continua a trabalhar como jornalista e a dedicar-se a causas humanitárias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Estou a ler...



Tabela de Classificação:



WOOK - www.wook.pt