Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




«Elfanos - O Legado» - Dud@ [Opinião]

por Tânia Breda, em 20.04.16

12583739_694724360663846_789025191_n.jpg

Título: Elfanos - O Legado

Autora: Dud@ Reis

Editora: Capital Books

Páginas: 312

PVP: 16,00€

 

Sinopse

 Joana pensa que tem uma vida normal. Até que um estranho homem aparece e desestabiliza tudo. De repente, aquilo que pensava saber sobre os seus pais não condiz com a verdade. Nem aquilo que pensava saber sobre os seus amigos mais íntimos…
Obrigada a escolher entre o seu mundo, a família mais próxima e os amigos, ou acompanhar Marcus para um lugar desconhecido e mágico, Joana vê-se numa encruzilhada que mudará definitivamente a sua vida e daqueles que a rodeiam.
Uma rapariga que é a salvação ou a maldição.
Um guarda com uma missão ambiciosa.
Um grupo de amigos unido.
Um povo desesperado por mudança.
Uma rainha sem voz para se impor.
Um rei iludido com uma utopia.
Um reino dividido sem razão.
Um mundo caído na guerra.
Bem-vindo às Terras Brancas, no Reino de Elfanos, no Mundo Antigo.

 

 

Terminei de ler este mês o livro da Dud@.

A Dud@ é uma rapariga super simpática que por gentileza ofereceu-me o seu livro Elfanos - O Legado.

Nunca fui fã de livros de fantasia (à excepção de Harry Potter, claro!), mas aceitei o desafio e parti para a leitura.

Agarrei o livro e gostei bastante do que vi e li. As folhas muito mais brancas que todos os outros livros deram-me a sensação de não cansar tanto a vista e dão um ar mais "clean" à leitura. O tipo de letra utilizada nos capítulos e em todo o livro também é do meu agrado, assim como, a escolha da capa. Não posso deixar de referir também o tamanho do livro, por vezes noutras editoras os livros portugueses são editados com um tamanho muito inferior ao "normal" (chego a pensar que mais um pouco e seria um livro de bolso), mas com esta editora não é o caso, por isso dou 5 estrelas por todos estes pontos mencionados acima.

 

A estória em si é mágica e com a escrita da Dud@ consegue de facto colocar-nos lá presentes. Aliás, nunca pensei que fosse o seu primeiro livro! Sem querer revelar o enredo, posso adiantar que lê-se com facilidade, está muito bem organizado e as personagens estão bem desenvolvidas, por isso é normal que ao terminar um capítulo queira de imediato ler o próximo e assim perder a noção das horas.

O twist final deixa-nos bastante curiosos...

O que acontecerá no próximo livro? É o que pretendo saber quando estiver disponível nas livrarias.

 

 Classificação: 4/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

350_9789897413247_por_favor_perdoa_me.jpg

 Título: Por Favor, Perdoa-me

Autora: Melissa Hill

Editora: Quinta Essência

Páginas: 384

PVP: 16,50€

 

Mais um romance terminado. Yeayyy!

Nunca tinha lido um livro da escritora Melissa Hill. Foi graças à editora Quinta Essência que fiquei a conhecer a história de Por Favor, Perdoa-me e à qual agradeço.

 

Neste livro encontramos 3 histórias de amor e perdão, tal como eu gosto.

Leonie após terminar o seu noivado, decidiu de forma radical mudar-se da Irlanda para um apartamento em São Francisco. 

Ao fazer esta mudança, Leonie encontra cartas por abrir numa caixa de madeira. De quem são? O que nos contam? Porque ficaram para trás?

São cartas de amor e todas elas terminam com «Por Favor, Perdoa-me». 

 

A sua vizinha e recente amiga Alex ajuda-a na procura de Nathan, o homem que escreveu aquelas cartas e Helena, quem deveria tê-las recebido, de forma a devolvê-las.

Leonie sente de imediato uma empatia com Nathan e uma grande ligação, mas o que terá feito para pedir perdão? Porque não estão abertas? Porque nunca houve qualquer resposta por parte de Helena?

 

Nesta procura, ao visitar uma cidade, Alex reencontra o marido que não conhecia o seu paradeiro à quase um ano! Ela quer obter o divórcio, e pede mais uma vez a Seth que assine os papéis, mas Seth não quer. Será que ainda sente amor por ela? Sendo assim, porque Seth a traiu? Alex já tem um novo namorado, o Jon, e quer terminar o casamento de forma a começar uma nova vida. 

 

Todas estas perguntas encontrarão resposta ao longo do livro, assim como, porque decidiu Leonie mudar-se para São Francisco deixando para trás uma relação maravilhosa e um noivo dedicado.

 

O leitor começa a ler a um ritmo voraz ao tentar saber o que se passou com Leonie para ter mudado de país, se Alex volta para o marido Seth e se as cartas são devolvidas a Helena. Pessoalmente, adorei ler aquelas cartas e fiquei bastante curiosa para saber o que teria acontecido. Suspeitei de imediato da faixa etária do remetente e acertei!
Em relação às personagens, achei Leonie bastante ingénua, assim como o seu antigo noivo e pão sem sal, Adam. O motivo para se ter mudado e terminado a relação não considerei muito forte e, por vezes, dava-me vontade de o agarrar e abanar o seu ex-noivo dizendo "Acorda para a vida, rapaz!".

 

Resumindo, as personagens estão muito bem conseguidas, trata-se de um romance simples, agradável e cativante que proporciona óptimos momentos de leitura!

Por Favor, Perdoa-me é um dos romances que mais gostei este ano! Recomendo, sem dúvidas!

 

O final é... Muito bom!

 

São três histórias maravilhosas de amor e perdão que irão deliciar quem as ler.

Prepare-se para uma viagem romântica, encantadora e misteriosa.

 

 

Classificação: 5 / 7

 

PS: Quero ler mais livros de Melissa Hill ;) Fiquei fã!

 

 

Sinopse

Leonie estava apaixonada e noiva, mas decidiu fugir da sua antiga vida em Dublin para começar de novo - algures onde ninguém a conheça nem ao segredo de que ela foge. Ao instalar-se no seu novo apartamento encontra por acaso um maço de cartas de amor, todas escritas por um homem chamado Nathan e dirigidas a uma mulher desconhecida. Todas as cartas terminam de forma intrigante com as mesmas três palavras: «Por favor, perdoa-me».
Comovida com as palavras sinceras de Nathan, Leonie propõe-se a desvendar o mistério do casal e do que lhes correu mal. Se entregar as cartas à legítima proprietária, poderá o amor da vida de Nathan conseguir perdoar-lhe? E durante o processo talvez Leonie consiga também perdoar ela própria algumas coisas…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

01990074_Vermelho_Como_Sangue.png

Título: Vermelho Como O Sangue

Autora: Salla Simukka

Editora: Editorial Presença

Páginas: 216

PVP: 14,90€

 

Esta opinião vem um pouco tardia, porque já  li este livro, que me foi oferecido por um familiar, há 6 meses.

 

Ora, Lumikki é uma jovem bastante independente de 17 anos com características semelhantes à Branca de Neve. Ela estuda numa escola de artes na Finlândia e ao chegar mais cedo, vai ao estúdio de revelação fotográfica e encontra algo estranho: notas manchadas com sangue.

Depois de pensar, resolve não revelar a informação a ninguém e esperar que o dono do dinheiro apareça. É quando ela descobre que alguns dos seus colegas estão envolvidos nessa situação estranha. Quando eles se apercebem que Lumikki já sabe de tudo o que se passa, resolvem comprar o seu silêncio com uma parte do dinheiro, mas ela não aceita.

Em seguida, uma série de acontecimentos na vida dos jovens acontecerão e farão com que a vida de Lumikki e dos seus amigos fiquem em risco... 

 

Gostei do livro, mas a minha expectativa era mais elevada. Faz juz a thriller policial para jovens, tem um óptimo enredo, é leve, cativante e apesar de conter poucos diálogos, o texto é recheado de cenas de acção e mistério.

 

As últimas páginas deixam muitos leitores curiosos pelos próximos livros, apesar de ter acho na altura, o final bastante abrupto e calculável. O meu pensamento foi "Já acabou? Mas só assim?"

 

Vermelho Como O Sangue é o primeiro livro da trilogia Branca de Neve de Salla Simukka, talvez os próximos livros tenham um twist final inesperado.

 

Classificação: 3/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


«Erebos» - Ursula Poznanski [Opinião]

por Tânia Breda, em 28.07.15

01220121_Erebos_201504071736.jpg

Título: Erebos

Autor: Ursula Poznanski

Editora: Editorial Presença

Edição de: Abril de 2015

Páginas: 384

PVP: 17,90€

 

Foi automático. Sou fã de jogos de computador e, assim que li pela primeira vez a sinopse do livro Erebos despertou a minha atenção. 

Sei que Erebos na mitologia grega é a personificação da escuridão, o criador das Trevas, logo toda a história prometia boas horas de leitura...

 

Começo por dizer-vos que não terminei esta leitura. Desta vez decidi apostar num livro young adult, mas achei-o em demasia, considero-o infantil. Fiquei a meio da história, ainda assim do que li, a história é bastante original e cheia de suspense, exactamente como o jogo que começa a ser distribuido na escola de Nick Drumond.
O problema é mesmo nas atitudes de algumas das personagens do livro, considero-as imaturas, irritaram-me e fizeram-me desistir da leitura. Também logo ao inicio, os leitores vão se deparar com várias repetições da narrativa o que irá tornar-se bastante maçador. Apesar disso, mesmo não tendo terminado, classifico esta leitura como um 3 e considero este livro uma boa leitura para os leitores mais jovens devido ao enredo com muito potencial!

 

Tudo começa com um ambiente escolar estranho em que começam a desaparecer computadores das salas de aulas e alunos às aulas, um deles é o melhor amigo de Nick. Este não atende as suas chamadas e, nem aparece sequer aos treinos que tanto adora! Nick tenta perceber o que se passa e entregam-lhe um CD em branco que apenas diz Erebos. Informam-no que se trata de um jogo, que não comente com ninguém e que existem regras. Uma dessas regras é jogar sempre sozinho.

Erebos é um jogo viciante, fantástico, que tira o sono a qualquer jogador mas, bastante diferente. Ele sabe quem és, cada passo que dás, com quem falas e os teus pensamentos.

Para se subir de nível tem de se realizar missões, mas na vida real. Se falhar a missão, Erebos sabe. Se for bem sucedida, Erebos também irá saber.

Preparado?

 

Para mais informações sobre este livro consulte o site da Editorial Presença aqui.

 

 

Sinopse

Numa escola de Londres um misterioso e viciante jogo de computador circula entre os estudantes, mas ninguém fala disso abertamente. 


As regras do jogo são extremamente rígidas. Cada jogador tem apenas uma oportunidade e se perder nunca mais pode entrar no jogo; deve estar sempre sozinho e não pode falar a ninguém sobre o seu jogo. Quem violar estas instruções é também eliminado. O jogo é inteligente e interage com o jogador como se o vigiasse constantemente. As missões atribuídas devem ser concretizadas no mundo real.

 

Quando Nick Dunmore começa a jogar, sente-se de imediato absorvido, aprende as regras e avança rapidamente; contudo, vê-se forçado a questionar as implicações deste jogo perigoso. Qual o verdadeiro objetivo? E que segredo esconde? Um livro que os apreciadores de fantasia, jogos de computador, lendas urbanas, distopias, não devem perder.

 

Classificação: 3/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


A moda dos livros de colorir para adultos

por Tânia Breda, em 16.07.15

IMG_20150622_113923.jpg

Os livros para colorir para adultos são óptimos! Já há alguns meses que me rendi e estou a adorar esta arte terapia. Se funciona? Funciona mesmo, e este tipo de livro é o que vou levar nas minhas férias.

Na primeira vez que ouvi falar achei uma ideia fantástica! Quem é que nunca coloriu este tipo de livros quando era criança? É realmente uma terapia maravilhosa, relaxante e inspiradora. Quando chega a altura de escolher qual o próximo desenho/padrão a ser pintado, aí é que se torna dificil escolher.

 

Actualmente, o mercado está cheio de livros deste género, o que significa que os leitores têm muito por onde escolher, mas como escolher?

Há livros só de padrões, outros só de flores, outros de animais, é só decidir qual o género que mais vai gostar. Aconselho a adquirir um livro que consiga mantê-lo aberto, isto é, que tenha uma boa lombada de maneira a conseguir pintar e que tenha folhas espessas para que quando pintar quer a caneta, quer a lápis (quando faz mistura de cores, ou carrega mais) não ficar marcado na página anterior ou na página seguinte.

 

Posso contar-vos que estou apaixonada pelos vários livros desta arte terapia da Editorial Presença, as ilustrações são inspiradoras e neste momento estou a colorir  um dos livros desta editora, tem o nome de Arte Terapia para Adultos.

Aproveito também para agradecer à Editorial Presença pelo envio do livro que me tem proporcionado horas de entretenimento e criatividade.

 

E por aí, são fãs como eu deste tipo de terapia? :)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_20150203_031452.jpg

Título: Já Devias Saber... Agora É Tarde Demais

Autor: Jean Hanff Korelitz

Editora: Editorial Presença

Edição de: Janeiro de 2015

Páginas: 472

PVP: 19,90€

 

Terminei a semana passada o livro Já Devias Saber... Agora É Tarde Demais de Jean Hanff Korelitz e posso resumir tudo numa só expressão: Wow!

Ao ler a sinopse deste livro, não sabia bem o que havia de esperar... Nunca li nada desta escritora, por isso, foi uma estreia e confesso que fiquei surpreendida.

 

Grace Reinhart Sachs conseguiu alcançar tudo o que sempre ambicionou. É uma terapeuta de sucesso, mãe de um filho amoroso e, mulher de Jonathan, um oncologista pediatra perfeito... Mas, será mesmo?

 

Começo por dizer que o enredo desta história é fantástico! As personagens são bastante interessantes, assim como, as 472 páginas de mistério e introspecção. Jean Korelitz conseguiu até fazer-me sentir compaixão pela protagonista.

Grace afirma que a maioria das mulheres sabe desde o início quando um parceiro não é certo para nós, e está prestes a lançar um livro sobre o assunto. A algumas semanas do lançamento um assassinato ocorre, o seu marido desaparece e o telemóvel dele encontra-se escondido numa gaveta em casa. 

Apesar da larga experiência em casos matrimoniais, isso não lhe valeu, porque não fazia a mínima ideia do que podia acontecer... O que se passa afinal?

Algumas vezes ao fazer a leitura deitei-me de madrugada. O suspense é constante, o fluxo da narração é cativante e faz com que o leitor deseje chegar o mais rápido possível ao fim do livro para saber como tudo acaba.

Um thriller psicológico excelente que proporciona horas de leitura em que só apetece ler, ler e ler.

 

Tudo o que parece, por vezes não é, e em alguns casos a verdade está mesmo debaixo do nosso nariz!
Prepare-se para uma montanha-russa!

 

Fico bastante grata à editora Editorial Presença por me ter dado a oportunidade de ler este livro fantástico.

Para mais informações sobre este livro consulte o site da Editorial Presença aqui.

 

 

Sinopse

Grace Reinhart Sachs é terapeuta conjugal e, por comparação com a sua experiência clínica, considera a sua vida perfeita. Tem um casamento sólido, o marido é um oncologista pediátrico prestigiado, o filho de ambos, Henry, promete vir a ser um músico talentoso e fazem parte da elite de Manhattan. Mas quando Grace decide escrever um livro dissecando os mecanismos afetivos que fazem que muitas mulheres se tornem vítimas de relações infelizes, e está a poucas semanas do lançamento desse livro, toda a sua existência é abalada por um acontecimento inesperado, que vem pôr em causa tudo aquilo em que acredita.

Afinal, Grace não conhece assim tão bem o seu marido e vê-se agora obrigada a refazer a sua própria vida.

 

 

Classificação: 4/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

TaniaBreda2.jpg

Título: Quando a Neve Cai

Autores: John Green, Maureen Johnson, Lauren Myracle

Editora: Topseller

Edição de: Dezembro de 2014

Páginas: 320

PVP: 17,69€

 

Foi pelo Natal que o livro Quando a Neve Cai me foi oferecido (e foi o único livro, esperava receber mais... Ai, ai Pai Natal!) 
Em Quando a Neve Cai, conhecemos 3 histórias diferentes, mas todas elas trazem-nos uma das maiores tempestades de neve dos últimos cinquenta anos numa cidade isolada e várias personagens para conhecer.

  

No primeiro conto que tem o nome de "O Expresso Jubilee", da autoria de Maureen Johnson é-nos contada a história da adolescente Jubilee. Os pais de Jubilee foram presos e ela é "obrigada" a viajar de comboio até à Florida para passar o Natal com os seus avós, mas a queda de neve é tanta que o comboio fica retido... E é a partir daqui que começa a sua aventura. 

 

Já no segundo conto, de John Green, com o nome " Um Milagre de Natal Fantabulástico" ficamos a conhecer a história de 3 adolescente que querem chegar de carro à Waffle House (que até não fica muito longe das suas casas), mas o problema é lá chegar! Têm um acidente de carro e terão de ir a pé!... 

 

No último conto, de Lauren Myracle, conhecemos Addie. A história tem o nome de "O Santo Patrono dos Porcos" e tudo gira à volta de Addie e esta está habituada a isso mesmo. Muitas das vezes quando tem problemas fica constantemente a matutar neles e até se esquece dos seus compromissos...

A amiga de Addie vai ter um porquinho de estimação e, Addie ofereceu-se para o ir buscar à loja de animais às 9h do dia a seguir. O problema é quando esta se esquece e passado algumas horas se dirige à loja e o animal já foi vendido...

 

 O que é bastante interessante neste livro, é que as personagens principais de um conto entram como personagens secundárias dos outros contos, interagindo em várias parte da história. Tive conhecimento que muitos leitores gostaram mais do primeiro conto, mas como todas as histórias se interligam, dando a ideia de continuidade entre as mesmas, gostei de todas por igual.

A escrita é cativante, fluida, leve e ao longo do livro conhecemos estas histórias maravilhosas, cheias de amor, amizade e união. Um livro agradável que o Chuva de Letras recomenda, ideal para ler na época natalícia, ou até mesmo quando há chuva e frio lá fora porque a sua magia irá aquecer-nos o coração.

 

DSC02694.JPG

 

Sinopse

Numa cidade isolada por uma das maiores tempestades de neve dos últimos cinquenta anos, três histórias, oito raparigas e rapazes e mais uns quantos caminhos vão cruzar-se num romance brilhante, mágico e divertido, a que não faltarão fragmentos de amor, laços de amizade, uma maratona de filmes do James Bond e beijos muito apaixonados.
Um livro perfeito para quem gosta de histórias de amor e aventura.

 

 

Classificação: 5/7

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Estou a ler...



Tabela de Classificação:



WOOK - www.wook.pt